Quando a Nissan chegou ao Brasil, junto com a abertura das importações no início dos anos 1990, um dos primeiros modelos oferecidos pela marca japonesa era o utilitário-esportivo (SUV) Pathfinder. Pouco depois aquela logomarca passou a ser percebida nas coberturas dos noticiários de TV nos jipões Patrol utilizados pelas forças de paz das Nações Unidas.

Por aqui, além do Pathfinder, a marca também importou o sofisticado Murano, o feioso X-Trail, e chegou a fabricar o X-Terra, sobre o chassi da picape Frontier.

Agora a marca retorna ao segmento com o Kicks, um SUV compacto que tem a missão de não apenas reposicionar a Nissan na categoria, mas também bater de frente com os líderes Honda HR-V e Jeep Renegade.

Assim como o rival japonês, o Kicks é um jipinho de asfalto, tanto que será vendido apenas com tração dianteira, motor 1.6 de 114 cv e caixa automática do tipo CVT. Trata-se do mesmo conjunto que equipa a dupla March e Versa.

A unidade está longe de ser a mais robusta do segmento. Por outro lado, é um motor extremamente econômico. Segundo o programa de etiquetagem do Inmetro, o jipinho registrou consumo de 8,1 km/l na cidade e 9,6 km/l na estrada com álcool e 11,4 km/l e 13,7 km/l, com gasolina, na mesma ordem.

Valor agregado

O jipinho oferece excelente pacote de conteúdo, com sistema de entretenimento que agrega espelhamento com smartphones Android e iOS (iPhone). Além disso, opção de bancos revestidos em couro, ar-condicionado digital, quadro de instrumentos com mostrador analógico e digital, dentre outros mimos que elevam a percepção de sofisticação do jipinho. O Kicks começa a ser vendido dia 5 de agosto em versão única, por R$ 89.990.