O Chevrolet Onix repetirá pelo segundo ano consecutivo o título de automóvel mais vendido do país. Façanha que por quase 30 anos foi do Volkswagen Gol e depois assumida pelo Fiat Palio. No entanto, o Onix não se tornou líder por aumentar expressivamente suas vendas, mas por ter conseguido manter média de volume na faixa de 12 mil unidades mensais. Vale lembrar que o Gol já teve mês que vendeu quase 25 mil unidades.

Mas o que fez com que o Onix se mantivesse estável em dias de economia tão turbulenta? A resposta está na diversificação de sua gama. Basicamente, a Chevrolet segmentou o carro em duas versões de acabamento e dois motores. Atualmente, a linha cresceu, pois entraram as versões Joy (básica) e Activ (aventureira), o que preenche uma faixa de preços entre R$ 40 mil a R$ 64 mil, num pacote bem equipado desde a opção de entrada. 

Testamos a versão LTZ 1.4, segunda na hierarquia da linha. Completíssimo, o Onix realmente sobe de categoria, deixando de ser o popular espartano de 2012, para se sentar na mesa dos compactos mais qualificados. 

A versão testada (avaliada em R$ 60.510) contava com itens como transmissão automática de seis marchas, sistema MyLink, comandos elétricos dos retrovisores e de todas as janelas, além da inclusão do serviço de assistência OnStar. Itens que tentam servir de argumento para a cifra tão gorda na etiqueta. 

Mas é preciso reconhecer que o carro evoluiu bastante desde que foi lançado. Nota-se mais esmero no acabamento, sem excesso de rebarbas, e aquela impressão de as peças estavam mal encaixadas. 

No entanto, ainda há duas observações negativas que podem ser corrigidas pela GM. A primeira é a ausência do navegador GPS no MyLink, que é um total disparate, uma vez que o sistema oferece um monte de recursos, inclusive câmera de ré e conexão nos padrões Apple Car Play e Android Auto e se nega a contar com um navegador. 

Outro item a ser melhorado é o uso do feixe de LED dos faróis funcionar como luz diurna em tempo integral e não quando o motorista acende o farolete. Pois de acordo com a nova legislação, os feixes de LED dispensam a necessidade do farol baixo em rodovias. 

Raio-X Chevrole Onix LTZ 1.4 Automático

O que é?
Hatch pequeno, quatro portas e cinco lugares.

Onde é feito?
Fabricado na unidade de Gravataí (RS).

Quanto custa?
R$ 54.790
R$ 60.510 (testado)

Com quem concorre?
O Onix LTZ automático concorre com o Fiat Palio Essence Dualogic (R$ 59.120); VW Gol Highline I-Motion (R$ 62.866); Hyundai HB20 Top, automático, (R$ 61.645); e Renault Sandero Dynamique Easy-R (R$ 56.200)


No dia a dia
O Onix, em sua configuração mais refinada, oferece bastante comodidade, principalmente pelo uso da transmissão automática de seis marchas que facilita a vida no trânsito. A posição de dirigir é boa e o acesso aos instrumentos e porta-luvas é fácil até para motoristas de menor estatura. No entanto, incomoda a posição dos botões analógicos do MyLink, instalados no lado direito da tela e não do lado esquerdo. Apesar de não ser uma falha, aumenta o tempo da mão fora do volante.

O sistema OnStar, que se tornou item de série em toda a gama, é um diferencial entre os concorrentes, principalmente em situações de emergência. O único rival que oferece recurso semelhante é o Ford Ka, mas apenas para emergência.</CW> 

Motor e transmissão
A motor 1.4 8v de 106 cv e 13,9 mkgf é um velho conhecido do público e mostra bom comportamento, tanto na estrada quanto na cidade. No entanto, a combinação com a transmissão automática de seis marchas trouxe conforto, mas deixou o modelo mais letárgico, demorando para responder em retomadas. 

Como bebe?
Seu consumo com álcool gira em torno de 7,0 km/l na cidade.

Suspensão e freios
A suspensão do Onix segue o mesmo padrão da categoria há mais de 30 anos, utilizando conjunto independente (McPherson) na frente, e eixo rígido na traseira. Já os freios utilizam o trivial conjunto de discos, na frente, e tambor, atrás, mas cumprem bem a função de frenagem, com o auxílio do ABS. 

Pontos positivos
- Cesta de equipamentos
- Porta-malas

Pontos negativos
- Preço
- Ausência de GPS nativo