O mercado de automóveis de luxo tem competidores norte-americanos, japoneses, ingleses, italianos e até franceses. Mas nada se compara à briga de foice alemã entre Audi, BMW e Mercedes-Benz – que muitas vezes tropeça na Porsche e até mesmo na “acessível” Volkswagen.

As três marcas disputam mercado em praticamente todos os segmentos, desde compactos a até o de supercarros e sedãs de alto luxo. E até mesmo na seleta seara dos utilitários-esportivos (SUVs) compactos de alto desempenho, as três trocam farpas. E, pouco depois de apresentar a segunda geração do GLA, a marca da estrela de três pontas revela a versão grotesca GLA45 AMG.

Essa estranha combinação de números e letras se traduz da opção mais agressiva do modelo (que finalmente ganhou corpo de SUV e não de hatch anabolizado). Mesmo assim, ele manteve elementos de seu antecessor, como o aerofólio montado acima do para-brisas traseiro, grandes rodas, a famosa grade “pan-americana” (herdada do W194, que disputou a prova mexicana em 1952) e os ressaltos duplos no capô, como todo modelo AMG que se preze.

E, por falar em capô, abaixo dele repousa um motor 2.0 turbo de 387 cv. Trata-se de uma evolução tímida quando se compara aos 375 cv da geração passada, que posso afirmar, por experiência própria, são mais que suficientes para fazer desse carro um brinquedo fascinante numa pista fechada. 

Mas, se o amigo ainda acha que é pouco, pode optar pelo GLA45 S AMG. A inclusão da 19ª letra do alfabeto corresponde a um ganho de mais 34 cv, elevando para 421 cv, como já ocorre nos primos A45 S AMG, CLA 45 S AMG e CLA 45 S AMG Shooting Brake. Isso sem mencionar os 50 mkgf de torque. 

Completa o pacote mecânico a transmissão AMG Speedshift DCT 8G, de dupla embreagem e oito velocidades, além da tração integral 4Matic Plus. Tudo isso garante ao SUV aceleração de 0 a 100 km/h em 4,3 segundos.Nos dois casos, a mercedinha não faz feio diante dos concorrentes diretos: BMW X2 M35i e Audi RS Q3. O GLA45, em suas duas versões, não dá chances para o BMW, que entrega “apenas” 306 cv. 

Já contra o RS Q3, a versão GLA45 S precisa se fazer presente para superar os 400 cv e 48 mkgf do bloco 2.5 cinco cilindros, pertencente ao representante das quatro-argolas.