A polícia americana prendeu nesta quinta-feira (30) um homem que havia ameaçado de morte funcionários do Boston Globe, jornal que considera "inimigo do povo", indicou o procurador federal de Boston. 

Robert Chain, de 68 anos e originário da Califórnia, terá que prestar depoimento ante um juiz federal de Los Angeles nesta quinta à tarde, acusado de "comunicações ameaçadoras", que acarretam condenações de até cinco anos de prisão e de 250 mil dólares de multa.  

Segundo o procurador, Chain fez 14 ligações ameaçadoras entre 10 e 22 de agosto ao jornal de Boston, capital do estado de Massachusetts. 

As ligações do detido parecem estar relacionadas com a publicação de uma resposta assinada por esse jornal e outros 200 meios de comunicação aos múltiplos ataques contra a imprensa pelo presidente dos Estados Unidos, Donald Trump.  

Os jornais publicaram em 16 de agosto um artigo intitulado "Os jornalistas não são inimigos", no qual acusavam o presidente de "mentiroso" e lhe comparavam a um "charlatão".  

O presidente americano acusa regularmente os meios de comunicação de desinformarem, e os qualifica de "inimigos do povo", um termo que Chain usou em suas ligações ao Boston Globe.

No dia da publicação da carta contra Trump, o detido ligou à tarde para o jornal e ameaçou atirar "na cabeça" de seus funcionários, segundo o procurador.