Nome de peso no mercado financeiro, o diretor de Relações Institucionais e de Comunicação da estatal, Luiz Fernando Rolla, está de saída da Companhia Energética de Minas Gerais (Cemig). Funcionário de carreira, ele trabalhou na concessionária por 41 anos e se manteve na diretoria mesmo na troca de governo.

“Vou descansar um pouco e depois decidir o que vou fazer. Estava na hora de buscar novas alternativas”, afirmou o executivo à reportagem do Hoje em Dia. De acordo com ele, a intenção é continuar no setor elétrico.

O diretor voltaria de férias no próximo dia 10, mas já teria se despedido dos colegas de trabalho. O substituto do dirigente será definido em reunião do Conselho de Administração da estatal. O próximo encontro ainda não foi agendado, mas a previsão é a de que ele seja realizada ainda em março.

Reações

O mercado ficou surpreso com a saída do diretor. O presidente do Instituto Mineiro do Mercado de Capitais (IMMC), Paulo Ângelo Carvalho de Souza, comenta que o nome escolhido para ocupar a cadeira do executivo deve ser de altíssimo nível para que não haja um “baque” nos papéis.

“O Rolla é um profissional conhecido em todo o mundo. Ele tem acesso a qualquer investidor. Acredito que a Cemig deva escolher alguém à altura. Há bons nomes no mercado”, afirma o presidente do IMMC.

Na Cemig desde 1974, Rolla ocupava a diretoria de Finanças e Relacionamento com os Investidores na gestão do governo estadual anterior. O analista de utilities da Lopes Filho Associados, Alexandre Montes, comenta que o fato de ele ter permanecido na transição do governo PSDB para o governo PT prova que o profissional é requisitado pelo mercado. “Ele é a cara da Cemig no mercado financeiro há décadas”, diz Montes.