O Hospital Infantil São Camilo, um dos únicos sobreviventes no atendimento às crianças em Belo Horizonte, mudou de dono. Os nove sócios fundadores negociaram a instituição com a Unimed-BH.“Fizemos a negociação da totalidade das ações para preservar o hospital e mantê-lo atendendo a todos os pacientes com a máxima qualidade”, declarou ao Hoje em Dia o diretor administrativo-financeiro do São Camilo, José Guerra Lages.

O médico e fundador do São Camilo preferiu não falar em valores, mas no mercado especula-se que o montante seja próximo de R$ 88 milhões.
Segundo ele, o negócio foi fechado para que o sonho de mais de 50 anos atrás, quando os nove sócios ergueram o hospital, fosse mantido vivo. “Estamos ficando mais velhos. E nem sempre os sucessores têm a vontade de seguir em frente. A perenidade passou a ser mais importante, e por isso fizemos a transferência das ações. Isso nos dá a segurança da continuidade do trabalho”, afirmou.

Apesar de a Unimed ser a nova proprietária, Lages garante que o atendimento a mais de 50 convênios de assistência médica e planos de saúde estão mantidos. “Nada muda. O hospital continuará com o mesmo nome, a mesma estrutura, os mesmos funcionários. Somos o primeiro hospital pediátrico a ser certificado ao nível de excelência e seguiremos o mesmo rumo”, disse.

Ao todo, são 48 consultórios e 38 especialidades. Entre 2014 e 2015, cerca de R$ 2 milhões foram investidos na construção de uma área de apoio ao bloco cirúrgico, com espaço para acolhimento de familiares, além da nova central de material esterilizado e 11 apartamentos para hospital/dia.Na Unidade de Internação, com 60 leitos, são atendidos cerca de 550 pacientes por mês. Já no ambulatório, são, em média, 500 pacientes diariamente. Em nota, a Unimed-BH disse que “prefere não comentar o assunto”.