Os presentes para o Dia das Pais podem chegar a quase 99% de impostos embutidos, aponta levantamento da BDO, empresa de auditoria e consultoria.

 

 

Na lista de mimos mais comuns, a maior carga tributária foi encontrada no perfume, de 98,6%. Na sequência, estão os charutos, com 84,6% de impostos embutidos em seu valor final.

 

No caso presentes para pais apreciadores de bebida alcóolica, 81% do valor do uísque vão para os cofres públicos. Se a opção for uma garrafa de vinho, a carga tributária chega a 58,2%.

 

Na compra de um aparelho de barbear, o consumidor estará pagando 50,7% somente em impostos. Mas se a escolha for um relógio, os tributos somarão 47,2%.

 

Segundo o diretor da área de consultoria tributária da BDO, Valmir Oliveira, para o filho que quiser agradar, sem comprometer boa parte de sua renda com taxações, as opções são presentes como as malas de viagem (37,2%) e camisas (27,2%).

 

Até o almoço sai caro. A conta de uma refeição em família em um restaurante tem 12,4% em tributos.