A Suprema Corte da Indonésia rejeitou os apelos finais de dois prisioneiros no corredor da morte que estão entre 10 pessoas condenadas por tráfico de drogas esperando a execução por fuzilamento, um porta-voz da Corte divulgou nesta quarta-feira.

Os apelos para a revisão das penas de Serge Areski Atlaoui, da França, e Martin Anderson, de Gana, foram rejeitados em uma sessão da Suprema Corte à portas fechadas na terça-feira.

Os juízes da Suprema Corte viram que o veredictos, questionados pelos condenados, eram bastante claros e completos. Portanto, não há erros nas condenações", informou o porta-voz.

Atlaoui e Anderson estão entre os 10 presos, condenados por tráfico de drogas na Indonésia, que tiveram suas execuções postergadas por apelos judiciais de última hora. Entre os outros, estão três homens nigerianos, dois australianos, dois brasileiros, um indonésio e uma mulher das Filipinas. Fonte: Associated Press.