As inscrições para concorrer a cargos na Controladoria Geral do Estado (CGE), por meio do Transforma Minas - Programa de Gestão de Pessoas por Mérito e Competência -, terminam nesta segunda-feira (8), às 11h59. Ao todo, são quatro vagas de controlador seccional a serem preenchidas e os salários chegam a R$ 4.400. Para se candidatar, basta acessar a página do programa, clicando aqui. 

Os profissionais, que serão subordinados tecnicamente à CGE, atuarão, respectivamente, na Agência da Região Metropolitana de Belo Horizonte (RMBH), na Fundação de Arte de Ouro Preto (Faop), no Instituto Estadual do Patrimônio Histórico e Cultural de Minas Gerais (Iepha-MG) e no Instituto de Metrologia e Qualidade do Estado de Minas Gerais (Ipem/MG).  

A Controladoria Seccional é uma unidade de execução da CGE, sendo responsável pelas atividades relativas à defesa do patrimônio público, ao controle interno, à auditoria, à correição administrativa, ao incremento da transparência e do acesso à informação, fortalecimento da integridade, prevenção e combate à corrupção.  

Outras cinco vagas tem inscrições até quinta (11)

Além das vagas na CGE, também estão abertas outras cinco vagas para atuação na Secretaria de Planejamento e Gestão de Minas Gerais e na Secretaria de Estado de Educação. Os salários podem chegar a até R$ 9 mil e as inscrições termina nesta quinta-feira (11). 

Para se candidatar a qualquer uma das vagas, acesse a página do Transforma Minas, clicando aqui. Desde março deste ano, o programa já disponibilizou 133 vagas.  

O programa

O Transforma Minas foi criado em março deste ano para recrutar 500 profissionais que vão trabalhar em cargos de chefia, direção e superintendência. No total, serão abertas cerca de 300 vagas na administração direta e outras 200 na administração indireta. Os interessados devem acessar diariamente o site do programa e acompanhar as vagas. 

Qualquer pessoa que preencha os pré-requisitos e as competências exigidas em cada função pode participar do processo de seleção. As exceções ficam por conta de algumas posições, como as Superintendências Regionais de Ensino, que devem ser preenchidas necessariamente por servidores públicos efetivos - ativos ou inativos das carreiras públicas da Educação.

Além dos 500 cargos e após a aprovação da reforma administrativa, a quantidade de vagas pode aumentar e ultrapassar 700. As etapas de seleção vão variar de acordo com cada vaga, podendo envolver, além da análise curricular, entrevista por competências, entrevista com especialistas, teste de perfil, dentre outras. 

Leia mais:

Inscrições para vagas regionais do Transforma Minas na reta final
Transforma Minas abre mais quatro vagas; desde março, 133 cargos foram oferecidos