O segurado do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) que estava com perícia médica agendada até o dia 22 de maio deve desconsiderar a marcação e agendar novamente o procedimento. Por causa da pandemia no novo coronavírus, que já matou mais de 8 mil brasileiros, o instituto prorrogou o fechamento das agências em todo o país. 

O atendimento presencial do INSS está suspenso desde o dia 19 de março e, desde então, o segurado deve enviar o atestado médico pelo Meu INSS, site e aplicativo. Desta forma, não é necessário ir até uma agência para realizar a perícia médica. 

"Desde que foi iniciado o atendimento remoto das agências de todo o pais, os segurados estão dispensados da perícia médica presencial para fins de recebimento da antecipação do auxílio-doença no valor de um salário mínimo", informou o instituto.

A análise dos requerimentos de benefícios, no entanto, continua a ser feita, mas com base nos atestados enviados pelo Meu INSS, site e aplicativo. "É importante destacar que os segurados não precisam sair de casa, em especial os idosos, evitando, assim, a exposição ao risco de contágio", reforçou o órgão.

Leia mais:
Municípios mineiros começam a receber testes rápidos para Covid-19
Socorro de R$ 3 bilhões ajudará Minas a pagar salários dos servidores
Com estoques de sangue em baixa, Hemominas faz apelo a doadores negativos e O+