Um intruso carregando uma mochila foi detido na noite de sexta-feira (10) após tentar entrar na Casa Branca, enquanto o presidente Donald Trump estava no local, confirmou neste sábado (11) o serviço secreto americano.

"O serviço secreto fez um grande trabalho", disse o próprio Trump neste sábado à imprensa no seu clube de golfe no estado da Virgínia, assegurando que o detido tem "problemas mentais".

O suspeito foi detido por agentes secretos depois de conseguir escalar uma cerca exterior do perímetro, antes de meia-noite, explicou a agência em um comunicado enviado à AFP.

As autoridades não encontraram material perigoso na mochila do intruso, e, após buscas, consideraram que o campo de complexo presidencial estava seguro.

Trump, que está passando o fim de semana em Washington, estava na Casa Branca quando foi notificado da situação, disse aos jornalistas seu porta-voz, Sean Spicer. O secretário de Segurança Interior, John Kelly, também foi informado sobre o incidente.

Em setembro de 2014, um veterano de guerra com problemas mentais conseguiu entrar na Casa Branca com uma faca no bolso, depois de pular a cerca e atravessar o jardim correndo.

Nos próximos meses, prevê-se um reforço da cerca ao redor da Casa Branca, considerada um dos pontos fracos da segurança da residência do presidente dos Estados Unidos.