A Suprema Corte de Israel abriu caminho nesta terça-feira (29) para a libertação de 26 prisioneiros palestinos, num movimento que pode acelerar as negociações de paz no Oriente Médio. O tribunal rejeitou um recurso que pedia o cancelamento da planejada libertação dos prisioneiros sob alegação de que os palestinos - todos condenados por conexões com mortes de israelenses - voltarão ao caminho da violência.

Esse é o segundo de quatro grupos de prisioneiros a serem libertados como parte de um acordo que permitiu o início das negociações de paz atualmente em curso entre israelenses e palestinos. No total, o acordo prevê a libertação de 104 palestinos nos próximos meses. A libertação é esperada para esta noite.

A decisão da Suprema Corte mantendo a libertação dos prisioneiros levou dezenas de manifestantes a protestarem do lado de fora da prisão onde os palestinos estão detidos. Fonte: Associated Press.