O juiz federal Sergio Moro autorizou nesta segunda (17) a transferência de três presos na Operação 'Lava Jato' para o Complexo Médico Penal em Pinhais, presídio localizado na região metropolitana de Curitiba.
 
Com a decisão, o ex-funcionário da Petrobras Celso Araripe, o ex-executivo da Andrade Gutierrez Flávio Barra e o ex-diretor da Área Internacional da estatal Jorge Zelada deixarão a carceragem da Superintendência da Polícia Federal nos próximos dias.
 
O pedido de transferência foi requerido pela Polícia Federal (PF), que alegou limitação do espaço destinado às celas, devido à chegada frequente de novos presos. De acordo com a decisão de Moro, os três investigados deverão ficar custodiados em ala reservada, assim com os presos da Lava Jato também transferidos para o presídio.
 
"De fato, a carceragem da Polícia Federal, apesar de suas relativas boas condições, não comporta, por seu espaço reduzido, a manutenção de número significativo de presos. Tanto por isso autorizei, anteriormente, a remoção de outros presos relacionados à Operação Lava Jato para o Complexo Médico Penal, local que vinha atendendo satisfatoriamente às condições de custódia dos referidos presos provisórios", decidiu o juiz.