Uma decisão do Tribunal Regional Eleitoral de Minas Gerais (TRE-MG) determinou, por meio de liminar, a suspensão de uma propaganda eleitoral na TV, do candidato à reeleição ao governo de Minas, Fernando Pimentel (PT).

A decisão foi tomada nesta quarta-feira (26) pela juíza Cláudia Cruz, que é auxiliar da propaganda eleitoral nas Eleições 2018. Ela atendeu ao pedido da coligação Reconstruir Minas, que tem como candidato Antonio Anastasia (PSDB). O tucano argumentou na solicitação que a peça teria a interferência externa de apoiadores por período superior aos 25% permitido pela legislação vigente.

No material de campanha, Pimentel e Haddad estão em Ouro Preto, na região Central do Estado, quando o candidato ao Palácio do Planalto elogia o governador e lê uma carta para ele, assinada pelo ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT). Na sequência, os dois falam porque querem ser eleitos.

Em caso de descumprimento, a multa diária para a coligação petista é de R$ 5 mil, sendo limitada a R$ 100 mil.

A assessoria da campanha de Fernando Pimentel informou que vai recorrer da decisão.