O prefeito de Belo Horizonte, Alexandre Kalil (PSD), indicou nesta segunda-feira (13) que a reabertura do comércio na cidade pode estar um pouco mais próxima. Durante uma transmissão nas redes sociais, no final da tarde desta segunda, na Prefeitura de BH, Kalil afirmou que os indicativos de contaminação pelo novo coronavírus e da ocupação de leitos melhoraram na capital nos últimos dias, e revelou ainda que vai se reunir com empresários na próxima quarta-feira (15).

"Nosso números já estão melhorando e vão melhorar ainda mais. Quarta-feira os empresários serão chamados. Estamos muito preocupados com os empresários, com os empregos", afirmou o prefeito, que não citou os dados sobre a pandemia de coronavírus em Belo Horizonte. 

Pressão e otimismo

Na transmissão, Kalil revelou que vem sendo muito pressionado pela decisão de fechar o comércio na cidade. Com exceção dos setores considerados essenciais, demais segmentos estão parados na capital desde o dia 29 de junho. O prefeito voltou a destacar que o principal objetivo das ações da prefeitura são com o intuito de minimizar o número de óbitos pela doença. 

"Eu não fui eleito para agradar ninguém. Fui eleito para cuidar da população, ninguém tem ideia do que eu estou passando. Agora, tem uma coisa que eu não vou levar para a minha vida, para as minhas costas: é morte. E a morte está cada vez mais perto. O doente agora é o seu vizinho, seu amigo, o conhecido do seu conhecido, ela está chegando muito próximo da gente", disse Kalil. 

Apesar da ressalva em relação aos efeitos do coronavírus, o prefeito de Belo Horizonte mostrou otimismo em relação à recuperação da cidade após a pandemia. 

"Nós vamos arrumar tudo de novo. Tivemos duas grandes guerras mundiais, a gripe espanhola, e o mundo voltou ao normal. Mas, quando você perde um filho, um irmão, um pai ou uma mãe por pressão, incompetência ou desleixo, é uma coisa que não é possível que todos não fiquem indignados. Eu volto humildemente a pedir desculpas para vocês e dizer que não adianta pressão, nossos números já estão melhorando e vão melhorar", completou o prefeito. 

Números

De acordo com o boletim epidemiológico divulgado pela prefeitura nesta segunda, a capital tem 10.618 contaminados pelo novo coronavírus, com 270 óbitos pela doença.

Em relação à ocupação dos leitos, o boletim informou que 89% das UTIs do SUS destinadas a pacientes com Covid na cidade estão ocupadas. Sobre os leitos de enfermaria, a prefeitura informou que 75% dos 1.052  reservados para o tratamento da doença estão sendo utilizados.

A taxa de ocupação dos leitos, inclusive, é considerada por Kalil e sua equipe como principal critério para a decisão de reabrir ou não o comércio na cidade. 

Sobre o tema, Kalil afirmou que a PBH vem trabalhando para ampliar o número de leitos desde o início da pandemia, em março, e revelou a criação de mais 20 vagas nesta segunda. 

"Hoje nós já alocamos mais 20 leitos de UTI. O primeiro número era de 80, e hoje são 390 exclusivos para Covid-19. Feito com planejamento, com médico, com hospitais que estão equipados, que tem gente. E eu volto a dizer: Quem salva gente é gente".