A Mitsubishi oferece no mercado brasileiro duas gerações da picape L200. A Triton e a Triton Sport. A última com visual mais moderno e conteúdos mais sofisticados. Já a velha Triton segue em linha para compor a base da gama. 

E para ampliar o portfólio, a marca do triplo diamante acaba de lançar a versão Savana da L200 Triton (a velha). A versão com pegada off-road retorna ao mercado com a tradicional pintura em amarelo, coletor de ar do tipo snorkel e proteção do para-choque. Trata-se do carro feito para aquele consumidor que busca uma picape para chafurdar na lama, subir pirambeira, sem dó de sujar, arranhar ou emporcalhar o interior. 

Com preço sugerido de R$ 205 mil, a Savana é capaz de atravessar trechos alagados com até 70 cm de profundidade. A Mitsubishi afirma que a capacidade de submersão aumentou em 17%, em relação à geração anterior. A versão ainda conta com bagageiro de teto, com capacidade para até 50 quilos de carga.

Motor da Savana

Sob o capô, a L200 Triton Savana é equipada com a conhecida unidade turbodiesel 2.4 de 190 cv e 43,9 kgfm de torque, combinada com transmissão automática de cinco marchas e tração 4x4, com caixa de reduzida.

A Savana é um carro espartano sem muitos recursos e refinamentos, uma vez que se trata de um veículo para o fora de estrada e não para ser carro para levar a namorada ao restaurante chique. Seu acabamento é simples, com bancos forrados em tecido, tapetes de borracha, sem luxo. O pacote de conteúdos oferece direção assistida, multimídia, vidros elétricos e ar-condicionado.

Mercado

O retorno da Savana tem uma explicação, que vai além de oferecer uma picape cascuda para o consumidor aventureiro. A versão chega para ampliar o leque e posicionar-se como a opção mais acessível para o cliente pessoa física. 

Isso porque as demais versões abaixo dela (GL e GLS) só são comercializadas na modalidade de venda direta.