Como já era previsto, o ex-prefeito de Belo Horizonte Marcio Lacerda não compareceu na manhã desta segunda-feira (9) na Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Câmara Municipal, que apura débitos antigos da prefeitura com a construtora Andrade Gutierrez. Conforme lido no plenário, Lacerda pediu o adiamento para ter acesso aos documentos.

A CPI também pretendia ouvir nesta segunda o ex-procurador-geral do município Rúsvel Beltrame Rocha. Contudo, ele não foi à sessão alegando estar de férias e disse, ainda, que não está na cidade. Os depoimentos dos dois foram remarcados para o dia 6 de abril. Lacerda deve ser ouvido às 9h30 e, na sequência, às 10h, Rúsvel. 

Também foi aprovado acesso do ex-prefeito à documentação pedida.

Suspeita

Instalada no Legislativo em dezembro do ano passado, a CPI apura suposto superfaturamento de contratos firmados para a construção do Túnel da Lagoinha, a canalização do Ribeirão Arrudas e a remoção de aguapés na Lagoa da Pampulha. Executivos da Andrade Gutierrez, envolvida nas denúncias, foram condenados pela operação Lava Jato pelos crimes de corrupção ativa, lavagem de dinheiro e participação em organização criminosa.

Segundo a comissão, "pairam dúvidas acerca de relações antigas do município de Belo Horizonte, por meio da Superintendência de Desenvolvimento da Capital (Sudecap), com a Construtora Andrade Gutierrez S.A., outrora responsável por executar os contratos para a construção do Túnel da Lagoinha, canalização do Ribeirão Arrudas e remoção de aguapés na Lagoa da Pampulha (Contrato DJ 119/88)". 

Os vereadores suspeitam que o acordo firmado tenha se dado em termos extremamente lesivos ao erário: "o município teria pagado algo como R$ 2,5 bilhões para saldar uma dívida que inicialmente era de R$ 143 milhões". Dados oficiais dão conta de que apenas entre 2011 e 2013 foram pagos R$ 269 milhões. 

Pimentel

Na semana passada, o ex-governador de Minas Fernando Pimentel também solicitou à Câmara que seu depoimento na Casa fosse adiado, uma vez que está de férias. A oitiva dele foi remarcada para o próximo dia 30 deste mês.

*Com Paulo Henrique Lobato

Leia mais:
Depoimento de Pimentel em CPI que apura superfaturamento na Prefeitura de BH é adiado
Segunda-feira movimentada na Câmara de BH: CPI vai ouvir Pimentel e 'IPTU Verde' pode ser votado