Depois de Dan Reynolds (Imagine Dragons), Dua Lipa, Ellen Page e outros artistas de destaque internacional, a cantora Madonna aderiu à campanha #eleNão, criada por eleitores contrários ao candidato à Presidência Jair Bolsonaro (PSL). A artista postou em seu Stories do Instagram, nesta sexta-feira (28), uma imagem com a boca tampada e a palavra "freedom" (liberdade). Há ainda o escrito "end fascism" (acabe com o fascismo). 

A imagem traz ainda escritos em português: "ele não vai nos desvalorizar", "Ele não vai nos oprimir". Confira no Instagram da cantora, que tem 12 milhões de seguidores. 

A campanha #eleNão foi criada dentro do grupo do Facebook Mulheres contra o Bolsonaro e ganhou a adesão de várias artistas brasileiras nos últimos dias, como Daniela Mercury, Camila Pitanga, Letícia Spiller, entre outras. Neste sábado (29), manifestações espontâneas de pessoas que aderiram à campanha serão realizadas em várias cidades brasileiras. Em Belo Horizonte, o encontro foi marcado para 14h, na Praça 7. 

O candidato Jair Bolsonaro, que permanece internado no hospital Albert Einstein, em São Paulo, não comentou a campanha da hashtag #eleNão em suas redes sociais. Mas ele tem feito questão de mostrar que tem apoio do eleitorado feminino. Nesta quinta-feira (27), ele postou no Twitter um agradecimento ao apoio que recebeu de mulheres de Minas Gerais, Estado em que lidera as intenções de voto para presidente:

Leia mais:
Personalidades internacionais aderem à campanha da hashtag #eleNão