Depois de um junho pouco animador, o varejo de automóveis de passeio e comerciais leves anotou alta em julho, segundo a Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores (Fenabrave). De acordo com o boletim mais recente, o segmento teve aumento de 8,82% sobre o mês anterior, com 232.243 unidades emplacadas. 

Sobre o mesmo período de 2018, a alta registrada foi de 11,4%. No acumulado do ano, o resultado aponta alta de 10,9%, totalizando 1.481.119 emplacamentos.

Seguindo uma tendência do ano, as vendas diretas (pessoas jurídicas) corresponderam a 45,4% das vendas em julho. Desde janeiro, essa modalidade de venda é responsável por 45,1% de 1,4 milhão de automóveis emplacados. “O varejo cresceu 3,6% nesse período. As vendas diretas avançaram 21,4%”, analisa o Presidente da Fenabrave, Alarico Assumpção Jr.

O executivo ainda explicou que os quase 20 mil carros a mais em julho se devem ao maior período de portas abertas do que em junho. “Julho teve quatro dias úteis a mais do que junho, o que refletiu, positivamente, nos volumes, em dias corridos. Contudo, as vendas diárias representaram queda de 9,1%, passando de 15.960 unidades ao dia, em junho, para 14.509 unidades diárias em julho”.

Líderes

A General Motors segue a frente do mercado com 17,7% de participação, sendo acompanhada pela VW, que anota 15%. Na terceira posição a Fiat registra 13,8% do mercado, enquanto a Renault (8,9%) busca ocupar de vez a quarta posição, que historicamente pertencia à Ford. A Toyota fecha o clube dos cinco com 8,3% do mercado. 

Já entre os modelos mais vendidos não houve mudanças no ranking, com Onix à frente, sendo seguido a distância por HB20, Ka, Prisma e Kwid.