A polícia da Malásia anunciou nesta segunda-feira (06) a prisão de 17 militantes por supostamente estarem planejando ações terroristas em Kuala Lumpur, capital e maior cidade do país. As detenções foram efetuadas neste domingo. Segundo o inspetor-geral da polícia malaia, Khalid Abu Bakar, dois dos suspeitos haviam acabado de voltar da Síria.

As últimas detenções elevou para 92 o total de pessoas presas desde o ano passado por supostamente apoiarem o grupo extremista Estado Islâmico, disse Bakar.

Recentemente, o Ministério do Interior da Malásia propôs duas novas leis antiterroristas para a reintrodução de detenções por tempo indefinido e sem julgamento e o confisco de passaportes de suspeitos de colaborarem para ações terroristas. O Parlamento do país vai debater as propostas nesta semana. Fonte: Associated Press.