O médico ortopedista Luiz Henrique Mandetta não é mais o Ministro da Saúde do governo Jair Bolsonaro (sem partido). O ex-deputado federal usou o Twitter para anunciar, na tarde desta quinta-feira (16), que foi avisado pelo próprio presidente da República sobre sua demissão da pasta, após constantes desgastes entre os as partes sobre a política de enfrentamento à pandemia do novo coronavírus no Brasil.

Na postagem, Mandetta agradeceu a oportunidade de gerenciar o Sistema Único de Saúde (SUS) e de planejar o enfrentamento à Covid-19 no Brasil. Mandetta também agradeceu à equipe, desejou sorte ao sucessor e pediu que Nossa Senhora Aparecida abençoe o país.

Divergências

Mandetta e o presidente Jair Bolsonaro já vinham divergindo sobre os caminhos para o combate à pandemia do novo coronavírus. O ministro se alinhava às orientações da Organização Mundial da Saúde (OMS) pela adoção de um isolamento social mais forte, enquanto o presidente vinha defendendo a abertura do comércio como forma de evitar impactos na economia.

Médico, Mandetta foi secretário de Saúde de Mato Grosso do Sul e deputado federal pelo DEM. Ocupava o cargo de ministro da Saúde desde o início do governo Bolsonaro, em janeiro de 2019. As notícias sobre a possibilidade de ele deixar a pasta já vinham há duas semanas. 

Momentos após a demissão, Bolsonaro deu uma entrevista coletiva em que já anunciou o novo ministro da Saúde, o médico oncologista Nelson Teich.

Durante o pronunciamento, inclusive, o presidente voltou a ser hostilizado com um panelaço na capital. Confira o vídeo:

Leia a mensagem de demissão de Mandetta na íntegra:

Acabo de ouvir do presidente Jair Bolsonaro o aviso da minha demissão do Ministério da Saúde. Quero agradecer a oportunidade que me foi dada, de ser gerente do nosso SUS, de pôr de pé o projeto de melhoria da saúde dos brasileiros e planejar o enfrentamento da pandemia do coronavírus, o grande desafio que o nosso sistema de saúde está por enfrentar.

Agradeço a toda a equipe que esteve comigo no MS e desejo êxito ao meu sucessor no cargo de ministro da Saúde. Rogo a Deus e a Nossa Senhora Aparecida que abençoem muito o nosso país.