Quem não sonha com o sucesso logo no início de um novo negócio? Pois esse sonho tornou-se realidade para a marca de roupas belo-horizontina Nanquim, que vendeu cerca de 70% de sua primeira coleção ainda no evento de lançamento, que aconteceu no último mês. A segunda coletânea – de inverno – deve ser divulgada na primeira quinzena de julho, mas já se encontra em produção.

O sucesso é justificado pelo conceito, criado pelas sócias Flávia Reis e Carolina Estelian, de peças atemporais e duradouras a preço de “fast fashion”. “É uma roupa com a nossa cara e produzida da maneira que a gente acredita”, define Flávia. Para tanto, a Nanquim não usa poliéster na confecção, apenas algodão, e aposta nos cortes de alfaiataria.

A quebra de paradigma envolve oferecer itens limitados por valores que vão de R$ 88 a R$ 220. A primeira coleção teve apenas seis unidades para cada modelo, por isso as sócias a classificam como “cápsula”.

O tempo para a fabricação é lento, pela natureza artesanal. “Primeiro, Carol e eu desenhamos os modelos em parceria. Depois, encaminhamos para uma modelista. Por fim, as costureiras têm dois meses para concluírem o trabalho”, explica Flávia. O prazo esticado é consequência da preocupação em valorizar a mão de obra empregada na produção, toda feminina. “Somos radicalmente contrárias ao trabalho escravo no universo da moda”, enfatiza a empreendedora.

Apesar de ainda não oferecer peças plus size, por falta de recursos, a marca tem um propósito inclusivo. “Nossa modelagem é maior do que a convencional. O tamanho P, por exemplo, veste do 38 ao 40”, relata.

No entanto, a grande preocupação é com a resistência e durabilidade dos produtos. Para isso, todo o cuidado com o acabamento é indispensável. “Carol e eu temos o hábito de usar roupas que foram das nossas mães. É isso que queremos para as nossas clientes, itens que durem por anos e que elas possam vestir com um carinho especial”, conta.

Projetos

Na coleção de inverno, a ser lançada nas próximas semanas, o público pode esperar por peças inspiradas no cinema de Wes Anderson. Ao contrário do senso comum, a aposta será numa paleta de cores claras, opondo-se à ideia de que a estação precisa estar carregada de tons escuros.

As vendas, por enquanto, dão-se apenas pela internet, via Instagram, WhatsApp ou e-mail. Porém, em breve, as sócias esperam comercializar em lojas colaborativas de Belo Horizonte e na capital de São Paulo, projeto em fase de estudos. 
O site da marca também deve estar no ar até a estreia dos novos modelos.

SERVIÇO

Nanquim
Telefones/WhatsApp: (31) 9 9876-7645 / (31) 9 9253-4308
E-mail: vistananquim@gmail.com
Instagram: @vistananquim