TIRADENTES. O jornalista Marcelo Matte assumirá a secretaria de Cultura e Turismo de Minas Gerais no prazo de 30 dias, de acordo o secretário-executivo do governo, Carlos Henrique Guedes.

O nome de Matte foi noticiado na sexta-feira (18), mas ainda não havia confirmação oficial. No governo de Romeu Zema, a pasta da Cultura, que funcionava independentemente, se integrará a de Turismo.

Em Tiradentes para acompanhar a tradicional Mostra de Cinema da cidade, que está em sua 22ª edição, Guedes vem sendo o principal interlocutor do governo com a classe artísitca. A secretaria de Cultura hoje é ocupada interinamente pelo vice-governador Paulo Brant. 

"Marcelo é top, tem uma cabeça maravilhosa e uma história de vida muito bonita. Essa pegada é muito bacana", registra Guedes, que, ao lado de Brant, cuidará da pasta até a chegada de Matte, diretor de jornalismo da Rede Globo Minas de 1997 a 2017.

"Estou de forma interina para ajudar o doutor Paulo Brant. Estou cobrindo esse espaço, pois a gente quer somar, dar sequência para que a máquina possa desenrolar um trabalho positivo. Quando ele chegar, já terá um trecho de estrada preparado para ele", afirma.

O nome de Matte foi acertado, segundo o secretário-executivo, após um processo seletivo com análise de currículo e entrevista. "Houve uma pré-seleção, depois um bate-papo, para saber se a perspectiva do candidato coincide com a do novo governo".

Guedes explica que haverá maior participação da população no direcionamento da cultura. "Queremos uma maior interface com o indivíduo, ouvir mais o cidadão. É uma pegada um pouquinho diferente (do que vinha sendo adotado), não digo nem melhor nem pior, mas diferente, nova, em que a sociedade irá interagir com a política", registra.

Nomes do segundo escalão da cultura, como o presidente da Fundação Clóvis Salgado e da Empresa Mineira de Comunicação, só serão anunciados por Matte, provavelmente após o jornalista assumir a pasta.