Após três décadas e meia na política, Marcus Pestana abriu mão da vaga aberta na Câmara dos Deputados com a ida de Bilac Pinto (DEM) para o cargo de secretário de Governo de Romeu Zema (Novo). A vaga será assumida por FabianoTolentino (Cidadania).

"Eu sou da antiga, da época do Ulysses Guimarães, Tancredo Neves... Essa cosia que virou a política brasileira, com a intolerância, a desmoralização do sistema partidário tradicional... Tudo que a Lava-jato revelou... E o mundo das redes sociais...", lamentou.

Pestana teve 72 mil votos na última eleição para a Câmara dos Deputados. Ficou à frente de 19 eleitos, mas, em razão da coligação, não conquistou uma cadeira. Atualmente, ele se mudou para Brasília, onde presta consultoria na área econômica.

Apesar da decisão, Pestana faz questão de dizer que não deixará a política: "Irei trabalhar no campo das ideias. O que não quero mais é ser candidato. Na última eleição, rodei de carro 25 mil quilômetros, fora viagens de avião".

Pestana começou na política aos 22 anos de idade. Hoje, aos 56, tem no currículo mandatos de vereador, deputado estadual e deputado federal. Também foi secretário do Governo e de Saúde em Minas Gerais. Em Brasília, ocupou cargos no Ministério das Comunicações, no do Meio Ambiente.