A eletrificação dos automóveis é um caminho sem volta, até mesmo para as marcas italianas, que sempre empregaram um fator passional em seus veículos, para que eles sejam algo mais que um simples meio de transporte. Tanto é que a Maserati acaba de lançar o primeiro modelo equipado com módulo elétrico. 

Ainda não se trata de um carro totalmente movido a eletricidade ou um híbrido como o Toyota Prius. Mas uma versão do sedã Ghibli dotado de um módulo 48 volts, comumente chamada de híbrido leve.

Mas nem por isso a marca do Tridente de Netuno deixou de valorizar seu sedã e o batizou de Ghibli Hybrid. A tecnologia adotada no sedã tem sido defendida por boa parte da indústria como uma solução para a transição da eletrificação, sem grande impacto de desenvolvimento e também de preço para o consumidor. Afinal, trata-se de um sistema que é fácil de ser incorporado em modelos já existentes e que demandam poucas alterações. Mas a italiana foi além.

Na prática, a Maserati acoplou um alternador de 48 volts que atua não apenas como gerador de eletricidade, mas também como motor de arranque e alimenta outros agregados para reduzir consumo de combustível. Geralmente, esse módulo também pode entregar torque em condições de baixa demanda, como, por exemplo, no tráfego lento da cidade. 

Mas Netuno sabe que seus carros não podem ser apenas eficientes, eles precisam de apelo emocional. Assim, a marca conectou o alternador a um compressor de ar elétrico, que ela chama de e-Booster, que opera por bateria. Essa bateria é regenerada por energia da frenagem, assim como no próprio rodar do carro. 

O sistema é combinado com motor 2.0 turbo e o resultado são 330 cv e 45 mkgf de torque. Segundo a marca, toda a força está disponível a partir de 1.500 rpm. Ou seja, o Ghibli acelera de 0 a 100 km/h em 5,7 segundos e atinge máxima de 255 km/h. 

E sabe aquela história de passionalidade, que os italianos adoram inserir em suas macchine? Para que o Ghibli Hybrid não seja mais um sedã executivo na multidão, a marca instalou sistema de escape com ressonadores que amplificam o ruído que sai pelas quatro ponteiras. 

Afinal, o Ghibli foi o primeiro passo da eletrificação que chegará em breve ao Gran Turismo e Gran Cabrio.