Já faz 15 anos que a Maserati fabricou seu último supercarro, a MC12, construída sobre a plataforma da Ferrari Enzo para correr no FIA GT. Agora, a marca do tridente de Netuno apresentou a MC20, sua nova supermáquina, que utiliza tecnologia da Fórmula 1 para acelerar a até 325 km/h. 

Ao contrário da MC12, a MC20 não é um carro de corridas com unidades de uso urbano para homologação. Foi desenvolvida para ser um supercarro de luxo, mas sem apelo de ser o mais potente ou exótico mercado como a LaFerrari ou McLaren Senna. 

Na verdade, é um carro que terá produção bem mais extensa, para disputar mercado numa seara em que concorrem Audi R8 V10, BMW i8 e McLaren 540C. Até mesmo o novo Corvette C8, com seu V8 central traseiro entra na lista. Mas sejamos francos, nenhum com o mesmo carisma que essa Maserati

Nettuno

Com uma carroceria belíssima, a MC20 ostenta portas do tipo tesoura, seção frontal que remete aos clássicos bólidos de corridas da primeira metade do século 20. Mas além da beleza, essa Maserati tem como ponto forte seu motor V6 3.0 de 630 cv, batizado de Nettuno, com dois “T”.

O Nettuno recorre a uma tecnologia de dupla combustão para atingir seu pico de potência. Conta com um duto de pré-combustão para cada cilindro, que pressuriza a mistura ar-combustível para a câmara de combustão por diferentes orifícios. Tudo isso permite uma queima mais precisa que os motores convencionais. 

O Nettuno é conectado a uma transmissão de dupla embreagem de oito marchas, sendo que as duas últimas têm função de overdrive. Ou seja, são utilizadas para manter velocidades de cruzeiro com baixa rotação, otimizando a eficiência de combustível.

Túnel de vento

A MC20 foi desenvolvida em parceria com a Dallara, que testou a carroceria em seu túnel de vento por 2 mil horas. Mas esse processo corresponde a uma pequena fração do processo de criação do carro. Segundo a Maserati, 97% projeto foi desenvolvido em ambiente digital. Ou seja, o carro foi validado quase que totalmente pelo computador. Os 3% restantes foram para protótipo e validação.

O carro tem um monocoque projetado para a MC20, assim como as variantes conversível e elétrica, que chegarão ao mercado nos próximos anos. O peso total do carro é de apenas 1.500 quilos. 

Uma ninharia quando se fala de supercarros. Para se ter uma ideia, um Jeep Renegade pesa 1,4 tonelada. Assim, a combinação dos 630 cv e os 1.500 quilos resultam numa relação peso potência de apenas 2,33 quilos por cavalo-vapor. Tudo isso se traduz numa aceleração de 0 a 100 km/h em 2,9 segundos e velocidade máxima de 325 km/h.

Tecnologia

Como todo supercarro de luxo, a MC20 tem um pacote farto de tecnologias. Ele conta com sistema Android Automotive (MIA), que é capaz de conectar a assistentes como Amazon Alexa e Google Assist. Ele também conta com sistema de áudio premium e tudo mais que seus seletos clientes exigem.

Mas além de mimos de entretenimento, a MC20 também vem com soluções eletrônicas para ampliar performance. É equipado com seletor de comportamento dinâmico com cinco modos, incluindo uma opção de corridas, que ajusta a abertura de válvulas a partir de 5 mil rpm. 

E se não bastasse, ele conta com um sistema de monitoramento em tempo integral. Por ele, os engenheiros da Maserati podem avaliar as condições de funcionamento do carro. Trata-se de um recurso semelhante ao oferecido no McLaren no F1.