Os doze adolescentes resgatados depois de ficarem presos por 18 dias em uma caverna lamentaram a morte de um mergulhador tailandês durante as operações de socorro, informou neste domingo o ministério da Saúde.

A equipe de futebol dos "Javalis Selvagens" foram informados que, em 6 de julho, Saman Kunan, um mergulhador aposentado da marinha tailandesa e que trabalhava como voluntário no resgate, morreu quando tentava estabelecer uma linha fornecimento de oxigênio na caverna em que estavam presos.

Os adolescentes, de 11 e 16 anos, só ficaram sabendo dessa informação no sábado.

"Todos choraram e expressaram seus pêsames escrevendo mensagens em um desenho do capitão de corveta Saman e observaram um minuto de silêncio por ele", afirmou o secretário permanente do ministério da Saúde, Jedsada Chokdamrongsuk, em um comunicado.

Saman Kunan, triatleta e mergulhador, deixou a marinha em 2006 e trabalhava no aeroporto de Suvarnabhumi, em  Bangcoc.

Quando soube dos meninos presos, se apresentou como voluntário para participar no resgate.

A boa notícia deste fim de semana é que os "Javalis Selvagens" e seu técnico deverão deixar o hospital na próxima quinta-feira, conforme informaram os médicos.

A equipe médica informou igualmente que oferecerá apoio  psicológico para que o grupo consiga lidar com a imprensa e o grande interesse que sua história despertou em todo mundo.

"Os 13 'javalis selvagens' estão em boa condição física e com bom ânimo", afirmou no sábado o ministro da Saúde Pública, Piyasakol Sakolsattayatorn.

"Eles receberão alta a princípio na quinta-feira", acrescentou.

Os meninos e seus pais receberam aconselhamento para que passem a maior parte do tempo com a família e os amigos e não deem entrevistas, pois isso poderá causar sintomas de estresse traumático, disse ainda.

Na semana passada, a produtora Pure Flix anunciou que a missão de resgate dos 12 meninos e do técnico de futebol será contada por Hollywood em um filme.

O sócio-diretor Michael Scott, que mora na Tailândia e que estava no local de resgate em Chiang Rai, enquanto os meninos estavam sendo levados para um lugar seguro, fez o anúncio na terça-feira no Twitter.

O cofundador da Pure Flix, David A.R. White, disse ao The Wall Street Journal que a empresa já está conversando com atores, escritores e potenciais investidores.

"A Pure Flix se junta ao restante do mundo para agradecer a Deus por responder às orações pelo resgate bem-sucedido dos que ficaram presos na caverna na Tailândia", afirmou a empresa em um comunicado.

Leia mais:

Meninos da caverna tailandesa receberão alta na quinta

Meninos tailandeses dormiram amontoados para amenizar frio em caverna

Último mergulhador a deixar caverna da Tailândia relata final dramático