Atualizada às 12h25

Um meteorito caiu sobre a Rússia nesta sexta-feira (15) e deixou aproximadamente cerca de 1.100 pessoas feridas. Os fragmentos do meteoro atingiram a região dos Urais, em Cheliabinski. O ministro do Interior do país, Vadim Kolesnikov, afirmou que a maioria das pessoas que ligaram para o serviço de emergência, solicitando atendimento médico, foi em decorrência de ferimentos após a quebra de vidros.

De acordo com o Ministério de Interior da Rússia, cerca de 1.100 pessoas procuraram cuidados médicos por cortes causados pelos estilhaços de vidro. Não há até o momento relatos de pessoas feridas ou mortas por fragmentos do meteorito. Das cerca de 1.100 pessoas feridas, 48 precisaram ser hospitalizadas, disse Marina Moskvicheva, secretária de saúde de Chelyabinsk.

As vítimas viviam em Chelyabinsk e em localidades próximas. A região situa-se a cerca de 1.500 quilômetros de Moscou. Os sistemas de comunicação móvel ficaram temporariamente fora do ar. Mais de 3 mil imóveis sofreram algum tipo de dano. Escolas foram fechadas e apresentações de teatro canceladas na região após a onda de choque ter quebrado janelas. As temperaturas locais chegam a -18ºC. As informações são da Dow Jones e da Associated Press.

"Às 9h20 (horário local, 1h20 em Brasília), um objeto em alta velocidade foi observado nos céus de Chelyabinsk, deixando um grande rastro atrás de si. No prazo de dois minutos houve dois estrondos", disse Yuri Burenko, funcionário do setor de emergência, em comunicado. "A onda de choque quebrou vidros em Chelyabinsk em uma série de cidades da região", disse ele.

Além disso, ainda segundo a autoridade russa, um telhado de 600 metros quadrados de uma fábrica de zinco desabou em decorrência da explosão. Ainda não se tem informações concretas sobre o que ocorreu. Algumas fontes informam que foi uma chuva de meteoritos; outras alegam que apenas um meteorito caiu em solo russo.

"Um meteorito se desintegrou sobre a região dos Urais (uma área montanhosa no centro da Rússia), queimando parcialmente ao entrar na atmosfera", afirma um comunicado da Secretaria de Emergências.

Maria Polyakova, de 25 anos, recepcionista no Park-City Hotel, in Cheliabinski, relatou os momentos posteriores à explosão. A jovem disse que rapidamente eles evacuaram o hotel, mas não houve pânico.

"Eu vi um raio pela janela e me virei para olhar com mais atenção. Então, vi uma nuvem de fogo, que foi seguida por muita fumaça. Me lembrou o que vemos logo após uma explosão", afirmou.

Meteorito destruiu telhado de uma empresa em Cheliabinski

Um homem chamado Artyom deu seu depoimento na rádio "Moscou FM".

"Eu estava trabalhando e, então, as janelas se iluminaram. Foi como se toda a cidade estivesse iluminada. Eu olhei para fora e vi um enorme rastro de fogo no céu e depois ouvi esse barulho. Após isso, todos os cachorros começaram a latir", relatou, afirmando que ninguém imaginava que era um meteorito.

"Nós estavámos esperando uma segunda explosão. Isso era o que as pessoas estavam conversando", disse.

Não está claro se este meteorito está vinculado ao asteróide 2012 DA 14, que deve passar a 27.000 km da Terra ainda nesta sexta-feira, em um trajeto próximo ao planeta.

O ministério do Interior informou que mais de 400 pessoas ficaram feridas, três delas em estado grave, pela onda de choque, em Cheliabinsk e em outras cinco cidades. O ministério das Situações de Emergência apontou que as comunicações dos telefones celulares estavam momentaneamente cortadas.

Os primeiros relatórios afirmaram que uma parte do meteorito caiu a 80 km da cidade de Satki, que fica 100 km ao oeste do centro regional, mas isto não foi confirmado oficialmente.

Este meteorito "foi um objeto bastante grande com uma massa de várias dúzias de toneladas", calculou o astrônomo russo Serguei Smirnov, do Observatório Pulkovo, em uma entrevista ao canal Russia 24.

As escolas receberam instruções de fechar durante esta sexta-feira na região, depois que a onda de choque provocou a quebra das janelas dos edifícios, em meio a temperaturas de até 18 graus celsius.

O serviço local dos correios afirmou que vários de seus edifícios sofreram danos. O estádio Traktor de Cheliabinks para hóquei sobre o gelo também foi afetado, forçando o cancelamento de uma partida. Imagens das redes de televisão mostraram pessoas com o rosto ensanguentado e ao menos uma criança cujas costas estavam cobertas de sangue. Muitos feridos foram tratados por cortes superficiais e hematomas causados pelos vidros quebrados, afirmou a polícia local à agência de notícias RIA Novosti.

A região de Cheliabinsk é o coração da zona industrial da Rússia. Está repleta de fábricas e outras instalações, que incluem uma usina de energia nuclear e o grande centro de depósito e tratamento de dejetos nucleares Mayak. Um porta-voz da Rosatom, a empresa de energia nuclear da Rússia, disse que suas operações não foram afetadas.

"Todas as empresas Rosatom localizadas na região dos Urais - incluindo o complexo Mayak - estão trabalhando normalmente", afirmou à agência de notícias Interfax um porta-voz não identificado da Rosatom.

O ministério das Situações de Emergência disse que os níveis de radiação na região não mudaram e que 20 mil socorristas foram enviados para ajudar os feridos e localizar os que precisam de ajuda.

Veja vídeos com a queda do meteorito:

 

*Com informações da AFP e Agência Estado