O Tribunal de Justiça de Minas Gerais realiza na tarde desta sexta-feira, 17, sua primeira audiência de custódia. Será o quarto Estado a aderir ao programa. Inicialmente, o projeto vai funcionar apenas na capital, Belo Horizonte. A previsão do CNJ é de que mais 14 Estados façam parte do projeto até o final de outubro.

Ainda neste mês, Cuiabá (MT), Porto Alegre (RS) e Curitiba (PR) devem começar as audiências. Em agosto será a vez de Santa Catarina, Amazonas, Tocantins, Paraíba, Pernambuco, Piauí, Ceará e Bahia. Em setembro, Rio, Goiás e Roraima também vão entrar no programa.

Para o presidente da Associação Nacional dos Magistrados Estaduais (Anamages), Magid Nauef Lauar, os Estados precisariam estar melhor equipados para aderir. "Em tese, nós não somos contrários. A questão é que não há estrutura. Com os processos em tramitação, as audiências vão sobrecarregar os juízes", disse.

As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.