Os sinais de recuperação da economia brasileira, mesmo que ainda a passos lentos, como a queda dos juros e uma agenda voltada para a desburocratização e a simplificação para os empreendimentos no país e em Minas Gerais, deixam otimista a indústria fashion. Prova disso é o aumento de 48% no número de expositores do setor no 25º Minas Trend, maior salão de negócios de moda da América Latina, em comparação com a edição passada, em abril.

Minas Trend

277 marcas expõem as tendências da indústria fashion no Expominas

A busca pela realização de um evento mais pujante, que gere dividendos para as 277 marcas que compõem a feira montada no Expominas, tem sido um dos grandes objetivos propostos por Flávio Roscoe, presidente da Federação das Indústrias do Estado de Minas Gerais (Fiemg) - entidade realizadora do evento -, desde que assumiu o cargo em maio de 2018.

“O momento no Brasil é extremamente positivo, mesmo que empresários e grande parte da sociedade não percebam. A melhora da economia será mais robusta no ano que vem, tenho certeza. Todas as cadeias produtivas tendem a ser mais profissionais, mesmo com todo o lúdico que envolve um evento como este”, observou.

Além do crescimento de empresas expondo, houve incremento nos convites para compradores nacionais e internacionais, são 800, e no público circulante. Somente o Congresso Internacional da Associação Brasileira da Indústria Têxtil e de Confecção (Abit), que acontece  paralelo ao Minas Trend, traz ao espaço cerca de 400 pessoas.

“A proposta é termos, para as próximas edições, mais debates e lançamentos de marcas, temos muitas coisas para falar. O mundo está mudando e a moda é uma mola propulsora, comunica mais do que o futebol, que infelizmente ainda tem um público maior masculino; o poder de comunicação é enorme”, apontou Rogério Lima, diretor-criativo do evento.

Autossustentável

Nas edições passadas, a Fiemg já havia sinalizado que o evento precisava se tornar sustentável, reduzindo o aporte de recursos da entidade para custeio. Uma das estratégias utilizadas pela Federação das Indústrias foi captar patrocinadores, como o grupo de shoppings Multiplan.

Para Lívia Klein, superintendente do Diamond Mall, representante da Multiplan no evento, esta é uma oportunidade. “Vamos buscar a aproximação com lojistas que ainda não estão juntos do consumidor final, já que aqui ocorrem as vendas de atacado. Queremos apresentar a eles que é possível estar em um shopping”.

Mesmo sem os custos fechados desta edição, o presidente da Fiemg afirmou que foi possível fazer um Minas Trend maior em tamanho, com valor aproximado ao do semestre passado.

"Todos os números do evento são de crescimento, e uma série de características nos dá um cenário de boas vendas. Na próxima edição acredito que já seremos autossustentáveis", projetou Flávio Roscoe.

O salão de negócios do Minas Trend vai até esta sexta-feira, no Expominas. O acesso a ele é exclusivo para compradores e empresários de moda, mas há eventos, como palestras e painéis, abertos ao público

Leia mais:
Minas Trend traz pureza do branco para a passarela do Outono-Inverno 2020

Fiemg quer transformar Minas Trend em plataforma para lançar inovação da indústria