A famosa expressão QI, de "quem indica", utilizada no mundo corporativo para apontar situações em que um profissional indica outro para uma vaga, pode render algumas centenas de reais a quem faz a boa ação. Essa é a proposta da startup mineira Vulpi, que  paga até R$ 2 mil por indicações bem-sucedidas. 

O objetivo da empresa, que atua especificamente no recrutamento para a área de TI, é contratar os melhores profissionais do Brasil e recompensar tanto o indicado quanto quem indicou. Fazer a indicação e concorrer ao prêmio é muito simples.

Basta acessar o site da Vulpi, conferir as vagas anunciadas e, depois, preencher um formulário on-line com os dados do profissional que se adequa ao posto. Se efetivada a contratação, as duas pessoas recebem um prêmio em dinheiro em até 30 dias. O valor pode ser resgatado em dinheiro ou cartão pré-pago.

Dinheiro no bolso

Fellipe Couto, CEO e cofundador da Vulpi, explica que o valor da premiação varia de acordo com a remuneração da vaga. "A recompensa é equivalente a 10% do salário e o dinheiro é dividido entre o indicado e quem indicou", detalha.

Ele destaca que o mercado de tecnologia da informação é promissor e há empresas que pagam até R$ 20 mil. Em Minas Gerais, conforme Couto, a média salarial do profissional é de R$ 5 mil. Neste caso, cada envolvido na contratação receberia o bônus de R$ 250.

"As pessoas só indicam quem elas acreditam que seja compatível com a função. Elas entendem a responsabilidade que têm e isso reduz a margem de erro na hora das contratações".

Contudo, ele alerta que contratar conhecidos sem uma rigorosa avaliação é um grande erro. "O problema acontece quando as empresas substituem as etapas de seleção pela indicação. É preciso seguir todos os passos de um processo seletivo. Esta é a única forma de garantir que a pessoa certa seja contratada".

Neste sentido, a Vulpi funciona como um Tinder de contratação de desenvolvedores. "Unimos o interesse da empresa com o melhor profissional. Fazemos o 'match' utilizando a tecnologia", brinca o CEO.

Cadastro sem custo

A plataforma é gratuita para candidatos. Já as empresas podem cadastrar-se e ter acesso às informações dos candidatos sem custo. Porém, a startup cobra uma taxa da empresa no ato da contratação - o valor referente ao de um salário do profissional contratado.

Fundada em 2016, em Belo Horizonte, a Vulpi atualmente conta com aproximadamente 50 mil currículos cadastrados em sua base de dados e 40 empresas parceiras, como MaxMilhas, Rock Content e Samba Tech.