O Ministério da Saúde liberou na sexta-feira (6) R$ 101,5 milhões para reestruturação dos 45 hospitais ligados a universidades federais, em todo o País. Em Minas, serão beneficiadas a Universidade Federal de Minas Gerais, com R$ 6.216.310,54; a de Juiz de Fora (UFJF), com R$ 1.103.217,18; a do Triângulo Mineiro (UFTM), com R$ 3.041.992,31; e a de Uberlândia (UFU), com R$ 6.516.048,79.

A liberação, que já foi publicada no Diário Oficial da União, corresponde ao crédito da primeira parcela do Programa Nacional de Reestruturação dos Hospitais Universitários, dos ministérios da Educação e da Saúde.
 
Ainda de acordo com a publicação, “a liberação dos recursos financeiros foi condicionada à comprovação, pelos hospitais, da sua necessidade para pagamento mediato, de forma a não comprometer o fluxo de caixa do Fundo Nacional de Saúde”.
 
O valor estabelecido corresponde à primeira parcela de um total de R$ 270 milhões, destinados ao custeio dos hospitais. O repasse da segunda parcela poderá será realizado em até 60 dias, após a avaliação de resultados apresentados pelas instituições. 
 
Além destes R$ 270 milhões destinados ao custeio dos hospitais, o Ministério da Saúde fará a liberação de recurso para a realização de obras de reforma (R$ 180 milhões) e compra de equipamentos (R$ 135 milhões), ainda em 2012, totalizando R$ 585 milhões, R$ 85 milhões a mais do que no ano passado. 
 
Criado em 2010, o Programa Nacional de Reestruturação dos Hospitais Universitários visa a melhoraria da gestão hospitalar, a compra de equipamentos e o financiamento de obras nas unidades.
 
“Estes devem ser os focos da aplicação de recursos do programa, que, em última instância, contribui para a modernização dos hospitais e a melhoria das condições de ensino para os alunos da área da saúde”, afirmou o ministro da Saúde, Alexandre Padilha.
 
“Esse recurso é adicional, e complementa outras fontes de financiamento dos hospitais, dando apoio às atividades das unidades”, completa o ministro. Em 2011, o Ministério da Saúde repassou R$ 1,9 bilhão para os hospitais universitários.