O Ministério da Justiça colocou à disposição do governo do Rio de Janeiro o efetivo da Força Nacional que está na capital fluminense para apoiar a ação na Cidade de Deus. Desde ontem há tiroteios na área, a linha amarela foi fechada e um helicóptero da Polícia Militar caiu na região, matando quatro policiais.

Em nota, o ministro da Justiça, Alexandre de Moraes, disse que está acompanhando os fatos e, desde ontem, vem mantendo contato "direto e constante" com o secretário de Segurança Pública do Rio de Janeiro, Antônio Roberto Cesáreo de Sá.