O Ministério da Justiça agendou para o dia 17, em Brasília, uma reunião com secretários de todos os Estados e do Distrito Federal para tratar da crise no sistema penitenciário. 

Até agora, 99 presos morreram no Amazonas e em Roraima nos primeiros dias de 2017. Em nota divulgada na tarde deste domingo (8), o Ministério da Justiça informou que a pasta está em "permanente contato" com as secretarias estaduais, "trocando dados e informações importantes neste momento".

Ministro da Justiça autoriza apoio federal para Amazonas, Rondônia e Mato Grosso

Governo de Roraima vai refazer pedido de envio da Força Nacional

Termina reunião de Temer com Cármen Lúcia sobre situação em presídios

De acordo com a pasta, na reunião serão discutidas medidas "imediatas" para a crise, com base em relatórios que estão em elaboração.

A previsão é de que se discuta também a implantação de medidas do Plano Nacional de Segurança, lançado na semana passada, como a criação de 27 núcleos de inteligência na área e um cronograma de execução dos recursos federais liberados para a área em 2016.

Mais cedo, o Ministério da Justiça informou que autorizará o envio de ajuda federal para Estados que vivem crises no setor penitenciário. Até agora, a pasta falou em atender a solicitações do Amazonas, Rondônia, Mato Grosso e Roraima.

No caso de Roraima, o ministro Alexandre de Moraes conversou com a governadora do Estado, Suely Campos (PP), que informou que irá solicitar o auxílio da Força Nacional no Estado. Moraes determinou o apoio ao Estado.