O ministro do Turismo, Marcelo Álvaro Antônio, divulgou vídeo no qual afirma não ter envolvimento com o caso de candidatas-laranja no PSL de Minas Gerais. Ele também se defende das acusações de caixa 2 em campanha.

“O massacre que venho sofrendo por parte da grande mídia, tem o objetivo de atingir o atual governo. Fui denunciado em um inquérito de 6.600 páginas, com mais de 50 pessoas ouvidas e nenhuma delas sequer me atribuiu qualquer procedimento inadequado. Não foi encontrada nenhuma materialidade ou prova contra a minha pessoa. Quero esclarecer também essa última denúncia infundada sobre caixa 2 na minha campanha, em Conselheiro Lafayete. A minha atribuição era oferecer o material que está declarado na prestação de contas da campanha, que foi aprovada na integralidade pelo TRE de Minas”, explicou.

Assista ao vídeo:

Na última terça-feira (8), a Comissão de Fiscalização e Controle (CTFC) do Senado aprovou a convocação do ministro para prestar esclarecimentos sobre o caso das candidaturas-laranja. A audiência está marcada para o dia 22 de outubro. Na condição de convocado, Marcelo Álvaro Antonio é obrigado a comparecer.

E na semana passada, o Ministério Público Eleitoral de Minas Gerais denunciou 11 pessoas por crimes envolvendo as candidaturas-laranja do PSL no Estado. Entre os denunciados, está o ministro do Turismo. Segundo a denúncia, foram cometidos os crimes de falsidade ideológica, apropriação indébita eleitoral e de associação criminosa.

Leia mais:
Comissão aprova convocação do ministro Marcelo Álvaro Antônio
'Que pague pela bandidagem que cometeu', diz candidata que denunciou ministro
Indiciado pela PF por candidaturas 'laranjas', ministro do Turismo é mantido por Bolsonaro
MP denuncia ministro do Turismo e mais 10 por suspeita de candidaturas laranjas