Mais de seis meses depois de retirar a versão Way (confira o vídeo abaixo) do portfólio, a Fiat acaba de lançar o Mobi Trekking (R$ 47.390) para figurar como opção aventureira do carrinho italiano. A versão toma emprestado o sobrenome utilizado pelo Argo. Na prática, não muda praticamente nada, mas há um apelo de mercado.

Isso porque a linha Way surgiu com o Mille, como se fosse uma versão aventureira de acesso, sem o mesmo pedigree da Adventure. Ela foi replicada no Palio (Fire) e ainda sobrevive no Uno. 

Mas a mudança no RG trouxe novidades. O Mobi Trekking passou a contar com multimídia. Ele é equipado com a unidade Uconnect de sete polegadas com conexão sem fio para Android Auto e Apple CarPlay. Trata-se da mesma central que já equipa Toro e Strada. 

A tela é vendida como opcional, mas já é um avanço quando se trata de Mobi. A versão ainda inclui direção hidráulica, ar-condicionado, computador de bordo e vidros dianteiros elétricos, retrovisores elétricos e sensor de estacionamento.

Fiat flag

Outra novidade está na grade. O Mobi passa a contar com a nova identidade visual com novo logotipo e a bandeirinha Fiat Flag. Completa o visual do carrinho o adesivo em preto fosco sobre o capô, teto e retrovisores pintados de preto, assim como adesivos laterais, rodas de liga leve aro 14 e faróis de neblina.

O banho de loja coloca o Mobi Trekking em condições de competir com o Renault Kwid Outsider (R$ 49.290), que já se destacava por oferecer multimídia com conexão com smartphones. 

Motor

Se a o multimídia brilha diante dos olhos, o motor não causa o mesmo encanto. A versão, assim como o restante da linha, é equipada com motor Fire EVO 1.0 de 75 cv e 9,9 mkgf de torque. É o velho motor Fire do Mille. 

O que chama atenção é que o Mobi já foi equipado com o moderno Firefly, na finada versão Drive. Além de mais eficiente e moderna, a unidade três cilindros também é acompanhada de direção elétrica.