Enquanto o país começa a ouvir falar do arrocha "sofrência" - palavra derivada de sofrimento e carência -, que se tornou conhecida com o hit Porque Homem Não Chora, do cantor baiano Pablo, o carnaval de Salvador apresenta uma derivação do ritmo, o arrocha ostentação.

A batida do arrocha, que soa como um bolero acelerado, foi criada para abrigar letras românticas e dançar colado, algo que parece ter pouca relação com versos que citem marcas caras e façam autopromoção dos intérpretes. O cantor e compositor baiano Elmiro Neto, conhecido como Neto LX, porém, resolveu a equação.

Inspirada em raps americanos, segundo o artista, sua canção Gordinho Gostoso despontou nas redes sociais e se tornou uma das músicas do verão nas rádios baianas. Os versos já foram cantados por ícones da axé music, como Ivete Sangalo, e a música surge com potencial para ser a mais tocada do carnaval.

Em princípio, concorre com outras canções que também têm o arrocha como base, como a própria Porque Homem Não Chora e Xenhenhém, da banda Psirico, da famosa Lepo Lepo.

Neto LX (sigla para Luxúria, nome da banda que integrava), de 26 anos, tem 1,80 metro e 106 quilos. Conta que era magro até os 18 e ganhou peso após um tratamento com corticoides. Hoje, aproveita os quilos extras, cobertos por roupas de grife e imensos colares e anéis de ouro, para se tornar conhecido.

Confira vídeo:




Nascido em Ilhéus, Neto LX faz, neste ano, sua estreia no carnaval. "Nunca tinha ido, nem como folião", diz. Sua primeira vez na festa foi na noite de anteontem, como convidado da cantora Anitta.

O cantor voltou ao circuito ontem (13) à noite, no comando de um bloco. Até o fim da folia, ele também se apresentará puxando trio no Circuito Osmar (Campo Grande), na segunda-feira (16), em dois camarotes do Circuito Dodô (hoje, 14, e segunda-feira, 16) e em Porto Seguro, no litoral sul, na terça-feira (17).