O Ministério Público de Minas Gerais (MPMG) denunciou o ex-prefeito de Bom Despacho, localizado no Centro-Oeste de MInas, e quatro ex-agentes públicos de destruir, em benefício próprio, documentos públicos do acervo da prefeitura.

Conforme a denúncia, no dia 31 de dezembro de 2012, último dia em que os denunciados exerceram os seus cargos, eles suprimiram todos os arquivos físicos e de dados pertencentes ao acervo do Gabinete do Prefeito e da Secretaria de Administração. Destruíram, ainda, todos os arquivos de dados do computador utilizado pela ex-assessora jurídica, no exercício de suas funções junto à Procuradoria Jurídica.

O MPMG pede a condenação dos denunciados nas penas cabíveis e a fixação de indenização para a reparação dos danos materiais e morais causados pelas infrações.