Um atirador deixou ao menos 10 mortos e mais 20 feridos em uma instituição de ensino no Oregon, noroeste dos EUA, nesta quinta-feira (1º), segundo a procuradoria-geral do Estado. O número de mortos pode aumentar.
 
O incidente aconteceu no campus da escola profissionalizante Umpqua, em Roseburg. O atirador, um homem de 20 anos cuja identidade não foi revelada, morreu devido à troca de tiros com policiais que atenderam à ocorrência.
 
O acesso ao campus permanece bloqueado pela polícia e algumas das salas de aula foram esvaziadas, segundo o canal de TV MSNBC.
 
Segundo o jornal "Portland Oregonian", a polícia recebeu um chamado às 10h38 no horário local (14h38 em Brasília) relatando a presença de um atirador. Não está claro quanto tempo o ataque demorou.
 
"Nós chegamos e descobrimos muitas vítimas em muitas salas de aula. A polícia estava no local e o atirador foi neutralizado', afirmou à CNN Ray Shoufler, do departamento de bombeiros do condado de Douglas. Ele afirmou que dois pacientes morreram a caminho do hospital.
 
O único hospital da cidade disse, em redes sociais, que o centro médico recebeu nove pacientes e esperava ao menos mais três vindos da cena do ataque. Nenhum policial foi ferido durante a ação, segundo o xerife
 
Segundo a CNN, a polícia investiga as postagens de um homem que escreveu a amigos na noite anterior sobre seus supostos planos de ataque a mão armada na região.
 
Roseburg tem cerca de 21,9 mil habitantes e está localizada cerca de 300 km ao sul de Portland, principal cidade do Oregon.
 
Segundo os dados mais recentes do Censo (2014), a cidade tem população majoritariamente branca (91%) e grande número de idosos -19,1%, bem acima da média nacional de 14%. A cidade também tem mais gente abaixo do que é considerado a linha de pobreza dos EUA: 19,6% de sua população, comparada a uma média de 15,4% nos EUA como um todo.
 
O perfil dos alunos da escola, que tem enfermagem e ciências da computação entre seus mais de 30 cursos, é de maioria feminina (58%) e média etária de 38 anos, informaram funcionários citados pela CNN. A instituição possui cerca de 15 mil estudantes inscritos por ano.
 
CASA BRANCA
 
A Casa Branca informou que o presidente, Barack Obama, foi informado sobre o ataque e pediu para receber atualizações do caso ao longo do dia.
 
O porta-voz da Casa Branca, Josh Earnest, comentou a tragédia durante seu encontro diário com jornalistas e criticou a forma como o Legislativo dos EUA tem tratado a questão do controle de armas.
 
Segundo Earnest, a questão continua sendo prioridade da administração Obama, mas o presidente acha que "é preciso haver uma mudança fundamental na forma como o povo americano comunica essa prioridade ao Congresso antes que vejamos uma resposta diferente do processo legislativo", reportou o site Politico.
 
Obama tentou implementar políticas mais duras de controle de armas nos EUA desde a tragédia de Sandy Hook, em Newtown, Connecticut, em dezembro de 2012. Na ocasião, Adam Lanza, 20, matou 27 pessoas, incluindo sua mãe e 20 crianças, e se matou em seguida. As armas usadas por Adam pertenciam à sua mãe, Nancy.
 
O pré-candidato do partido Republicano à Presidência Jeb Bush comentou o caso no Twitter. Ele disse que está "rezando pelo Umpqua Community College, as vítimas e famílias impactadas por essa tragédia".