Três ativistas do movimento Femen, com os seios nus e a frase "Heil Le Pen" pintada no corpo, perturbaram nesta sexta-feira um discurso de Marine Le Pen, a líder do partido francês de ultradireita Frente Nacional.

As três militantes, que estavam em uma varanda de um prédio do bairro da Ópera, perto do local em que Marine Le Pen discursava por ocasião do 1º de Maio, fizeram a saudação nazista e gritaram frases contra a Frente Nacional, antes de serem retiradas pela polícia.

"Quantas surpresas neste 1º de Maio", disse Marine Le Pen, que interrompeu o discurso por um momento. Antes, Marine Le Pen teve a surpresa de ver seu pai Jean-Marie Le Pen, com quem está em conflito político, subir no palanque e ser aplaudido por vários minutos.

Jean-Marie Le Pen, 86 anos, parou no palanque, dando as costas para a filha. Ele não cumprimentou nem olhou para Marine e deixou o local de automóvel antes do discurso de Marine Le Pen.

As ativistas do Femen exibiram bandeiras vermelhas com referência ao referencia ao Terceiro Reich de Hitler e fizeram a saudação nazista antes da ação da polícia.