GEORGETOWN (Guiana) - Dois brasileiros podem estar entre as oito pessoas que, segundo as autoridades da Guiana, morreram em uma colisão entre barcos em uma região de exploração de ouro.

O diretor geral da Administração Marítima, Claudette Rogers, afirmou que equipes de soldados, policiais e agentes marítimos estão no local da colisão ocorrida na tarde de terça-feira (22) para tentar recuperar os corpos. "Depois de três dias os (corpos) devem emergir em qualquer ponto, e queremos recuperá-los e entregá-los as suas famílias", afirmou Rogers aos jornalistas.

O ministro de Assuntos Marítimos, Robeson Benn, informou que ninguém foi encontrado nas operações aéreas e terrestres da polícia e dos soldados na densa zona de selva nesta quarta-feira.

Um homem de origem guiana foi encontrado depois da colisão de terça-feira no rio Mazurani, perto das cataratas de
Crab.

Acredita-se que seis guianos e dois brasileiros tenham morrido no acidente. Os dois barcos de madeira ficaram completamente destruídos. Um dos navios transportava 12 passageiros e o outro,
nove. Milhares de brasileiros trabalham nas minas de ouro da Guiana.