Horas após revelar que seu país conseguiu miniaturizar uma ogiva nuclear - o que permitiria o lançamento de uma bomba atômica em um míssil -, o ditador da Coreia do Norte, Kim Jong-un, apareceu em fotos ao lado do que seria uma maquete de uma ogiva nuclear.

O jornal "Rodong Sinmun" exibiu em sua primeira página imagens do ditador ao lado de cientistas nucleares e de uma bola prateada, o que analistas do exterior dizem se parecer com um modelo de uma pequena ogiva. Ao fundo, é possível ver o que seria um modelo de míssil balístico.

O jornal disse que Kim se reuniu com cientistas nucleares do país para obter informações sobre o estágio de seu trabalho e que o ditador declarou que estava muito satisfeito com o fato de as ogivas terem sido padronizadas e miniaturizadas para uso em mísseis balísticos.

Normalmente, é impossível verificar a veracidade de informações sigilosas da Coreia do Norte, e a mídia do país, estatal, tem uma história de manipulação de fotos.

Esta, porém, foi a primeira vez que a Coreia do Norte exibiu publicamente seus supostos projetos nucleares supostos, embora ainda não esteja claro se o país já é capaz de operar ogivas desse tamanho ou se está ainda desenvolvendo o projeto.

Coreia do Sul

O Ministerio da Defesa da Coreia do Sul rapidamente contestou a alegação de que o vizinho do norte possua ogivas miniaturizadas. Seul classificou as fotos e a suposta miniaturização das ogivas um desafio direto intolerável à comunidade internacional.

As fotos vêm em meio ao aumento da tensão na região depois que as Nações Unidas impuseram sanções duras contra a Coreia do Norte por causa de um teste nuclear e do lançamento de um foguete de longo alcance no início deste ano.

O objeto redondo mostrado nas fotos parece ser um modelo de ogiva de gatilho que poderia conter urânio ou plutônio, de acordo com o especialista nuclear Whang Joo-ho, da Universidade Kyung Hee, da Coreia do Sul.

Ele disse que era, obviamente, um modelo, porque Kim e outros não iriam ficar perto de um dispositivo real por causa das preocupações sobre radioatividade.
Nas fotos, ninguém é visto usando roupas contra radiação para a proteção.

Taewoo Kim, da Universidade Konyang, da Coreia do Sul, disse que o artefato se parece mais com uma bomba que poderia ser lançada de aviões, como a bomba de plutônio que os EUA lançaram sobre a cidade japonesa de Nagasaki durante a Segunda Guerra Mundial.