O primeiro-ministro da Espanha, Mariano Rajoy, afirmou há pouco em pronunciamento à imprensa que as sociedades livres, como a espanhola, têm como principal prioridade a luta contra o terrorismo e que o país está unido "contra inimigos que querem nos destruir". As declarações foram feitas horas depois do atentado em Barcelona, que deixou ao menos 13 mortos e 100 feridos.

O premiê disse ainda que a Espanha, em cooperação com outros países, conseguirá vencer o terrorismo. "Um problema global como o terrorismo tem de ter uma resposta também global", afirmou. "E a luta contra o terrorismo se dá com unidade, cooperação e apoio internacional, assim como na luta por nossos princípios de democracia, liberdade e direitos das pessoas."

Rajoy decretou ainda luto oficial de três dias por causa do atentado e afirmou que o atendimento às vítimas e aos familiares delas são a primeira prioridade.

O premiê agradeceu também os líderes mundiais que lamentaram o atentado. Ele fez ainda um agradecimento especial às forças policiais espanholas.

"Sofremos a dor de um golpe terrível. Mas temos de reconhecer o trabalho dos homens e mulheres da polícia espanhola que impediram outros ataques nos últimos anos", afirmou.

Leia mais:
Polícia espanhola diz que executou supostos autores de novo ataque em Barcelona
Mineiros relatam cenas de medo e compaixão durante atentado em Barcelona
Estado Islâmico reivindica ataque que matou 13 em Barcelona; dois suspeitos já foram presos