O número de pessoas atingidas pela fome na América Latina e no Caribe cresceu em 2018 pelo terceiro ano consecutivo e já afeta 42,5 milhões de pessoas, em parte pela desaceleração econômica e pela situação na Venezuela, indicou ontem um relatório da ONU.

Segundo o documento, a porcentagem de pessoas que passam fome aumentou de 6,2% da população, em 2015, para 6,5%, em 2017, um nível que se manteve em 2018. É na América do Sul onde vive a maioria das pessoas desnutridas da região.


Leia mais:
Desperdício de alimentos chega a R$ 1 mil por família por ano, diz Embrapa