TÓQUIO - Um novo vazamento em um depósito de água radioativa foi detectado nesta sexta-feira (15) na central nuclear de Fukushima, gravemente danificada pelo tsunami de março de 2011, anunciou a Tepco, empresa que opera o local.

O vazamento foi detectado às 8h50 (21h50 de Brasília, quinta-feira), anunciou a empresa. "Caía uma gota a cada quatro segundos", informou a Tepco.

Uma medida efetuada a 50 cm do ponto de queda da água revelou uma radioatividade de 30 milisieverts por hora, segundo um comunicado.

O nível é considerado elevado, mas constituído sobretudo de raios beta, dos quais os trabalhadores podem proteger-se facilmente, explicou a empresa.

A perda acontece a uma altura de 2,5 metros, na parte inferior de um imenso depósito cilíndrico de placas de aço.

Em agosto, quase 300 toneladas de água radioativa vazaram de um tanque similar, em um incidente considerado "grave" pela Autoridade de Regulamentação Nuclear.

Os depósitos, alguns deles com 11 metros de altura por 12 de diâmetro, foram instalados de forma precipitada para conter as centenas de milhares de toneladas de água contaminada da central nuclear danificada no tsunami de março de 2011.

A Tepco pretende substituir os depósitos por outros modelos mais seguro e com maior capacidade em 2016.

Os problemas provocados pela água radioativa e as perdas recorrentes dos depósitos preocupam a comunidade internacional, já que parte do líquido contaminado chega ao Oceano Pacífico.