As autoridades americanas identificaram o homem que matou dez pessoas e feriu outras sete em uma universidade do Oregon nesta quinta-feira (01) como Chris Harper Mercer, 26 anos, informaram vários meios de comunicação.

O nome de Mercer foi divulgado pelas redes de televisão CNN, CBS e NBC, apesar de ainda não haver uma confirmação oficial.

"Duas fontes policiais disseram à CBS News que o autor dos disparos foi identificado como Chris Harper Mercer", revelou o site da emissora.

Segundo a CNN, os investigadores entrevistaram a família de Mercer e seus amigos mais próximos, além de revisarem suas contas nas redes sociais, em busca de pistas.

Os mesmos canais assinalam que Mercer não estudava na universidade Umpqua Community College, da pequena localidade rural de Roseburg onde ocorreu o massacre.

 

Atirador do Oregon tinha como alvo cristãos, diz pai de vítima

Chris Harper Mercer tinha como alvo alunos cristãos, segundo o pai de uma sobrevivente. A informação foi divulgada pela CNN nesta sexta-feira (02).

Antes de ser submetida a uma cirurgia de coluna, Anastasia Boylan teria dito aos pais que Mercer entrou na sala de aula já atirando. Os estudantes então se jogaram no chão.

Enquanto recarregava a arma, o atirador ordenou que os alunos se levantassem e perguntou se eles eram cristãos.

Segundo Anastasia, ao responderem que sim, ele dizia: "Bom, como você é cristão, verá Deus em um segundo", e os matava.

Anastasia, 18, que foi atingida por um tiro na coluna, fingiu-se de morta e sobreviveu.

No entanto, segundo o xerife John Hanlin, que investiga o caso, não chegou ao seu conhecimento nenhuma informação de que o atirador perguntou a religião das suas vítimas. "Ainda é muito cedo para dizer quais eram suas motivações", disse.

 

PERFIL

Chris Harper Mercer, 26, identificado por fontes policiais como o autor do ataque em que nove pessoas morreram, era uma pessoa reclusa e muito ligado à mãe, segundo o "The New York Times".

De acordo com vizinhos ouvidos pelo jornal, Mercer vestia a mesma roupa todos os dias: botas, calças camufladas (de estilo militar) e uma camiseta branca.

Há menos de um ano, segundo o "Times", ele vivia com a mãe em um pequeno apartamento na cidade de Torrence. Os seus pais teriam se divorciado em 2006, de acordo com o jornal britânico "The Guardian".

Uma página do MySpace identificada como sendo de Mercer mostra uma foto (acima) do jovem com um fuzil e dá a entender que ele simpatizava com o grupo católico separatista Exército Republicano Irlandês (IRA).