O ministro de Relações Exteriores do Irã, Mohammad Javad Zarif, sugeriu pela primeira vez que o programa de mísseis balísticos do país poderia estar sobre a mesa em negociações com os Estados Unidos. Em entrevista à rede de TV americana NBC News, Zarif lembrou que Teerã mantém há muito tempo um programa de mísseis balísticos, sob o controle da Guarda Revolucionária, apenas para fins defensivos. O acordo nuclear de 2015 que o Irã acertou com as potências mundiais não incluiu o programa de mísseis.

Zarif disse que armamento americano "entrou em nossa região, tornando nossa região pronta para explodir a qualquer momento. Então, se eles querem falar sobre nossos mísseis, eles precisam primeiro parar de vender todas essas armas". O ministro iraniano referiu-se a armas vendidas pelos EUA a países aliados no Oriente Médio, como a Arábia Saudita.

Leia mais:
Trump cruza a fronteira e se encontra com líder da Coreia do Norte
Sri Lanka volta a adotar pena de morte após 42 anos
Mídia americana diz que Trump aprovou ataque ao Irã mas voltou atrás