Mulher condenada à prisão perpétua por ataque com ácido no Camboja

AFP
24/08/2015 às 08:14.
Atualizado em 17/11/2021 às 01:28

Um tribunal cambojano condenou nesta segunda-feira (24) uma operária têxtil à prisão perpétua pela morte de uma mulher, por inveja, em um ataque com ácido.

A acusada foi detida em março depois de jogar ácido em uma guarda de segurança de 20 anos, que morreu duas semanas depois em consequência dos graves ferimentos.

Durante o julgamento, a operária, de 40 anos, confessou que estava "irritada porque a mulher mantinha uma relação amorosa com seu marido".

Ela foi condenada à prisão perpétua por "homicídio doloso com ácido".

Este tipo de vingança acontece com relativa frequência no Camboja, onde é fácil obter agentes corrosivos.

O governo aprovou em 2012 uma lei que pune com mais rigor os autores deste tipo de ataque. Com a nova jurisdição, as penas vão de 20 anos de prisão à prisão perpétua.

De acordo com a Associação de Sobreviventes Cambojanos de Ataques com Ácido (CASC), desde 1964 foram registradas 420 agressões deste tipo em todo o país.

Compartilhar
Ediminas S/A Jornal Hoje em Dia.© Copyright 2022Todos os direitos reservados.
Distribuído por
Publicado no
Desenvolvido por