O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, afirmou que "não quer guerra com ninguém", mas que os americanos estão preparados para isso, se necessário.

Em declarações a jornalistas sobre os ataques à petrolífera Saudi Aramco, que ocorreram no sábado, na Arábia Saudita, o republicano destacou que os bombardeios não mudam sua política contra o Irã. "As sanções não serão retiradas", disse Trump, que mais cedo já havia sugerido que o país persa poderia estar por trás dos ataques.

O líder da Casa Branca informou que seu secretário de Estado, Mike Pompeo, irá à Arábia Saudita para negociar a ajuda americana ao governo local. "Queremos descobrir quem foi o responsável pelo ataque", declarou.