Pelo menos 31 pessoas morreram e mais de 100 ficaram feridas nesta terça-feira, (11), em um distúrbio que terminou em pisoteamento durante a peregrinação xiita de Ashura, na cidade iraquiana de Kerbala, ao sul de Bagdá. A peregrinação lembra o martírio de Hussein, neto do profeta Maomé. O Ministério da Saúde iraquiano informou que o número de mortos pode aumentar, pois há vários feridos em estado grave. 


Leia mais:
Peregrinação leva 12 mil fiéis à Serra da Piedade
Documentário mostra peregrinação da torcida corintiana até a inauguração da arena
Ciclone Fani deixa ao menos 42 mortos na Índia e em Bangladesh